Cães Adultos – Dicas de Higiene

Banhos

O banho deverá ser dado somente quando o cão estiver sujo, pois banhos em excesso podem tirar a oleosidade natural da pele e prejudicá-la. A frequência depende da raça do seu cão e do ambiente onde ele vive. Para dar banho, utilize água morna, molhando-o antes de aplicar o xampu ou sabonete e enxague bem para retirar todos os resíduos de xampu ou sabonete. Não utilize produtos de uso humano, uma vez que a pele e o pêlo do seu cão são muito mais sensíveis. Existe uma série de produtos específicos para eles. Nunca use detergentes ou desinfetantes. Quando for banhá-lo não se esqueça de proteger os olhos e ouvidos da entrada de água e xampu. No caso dos ouvidos, sugere-se a colocação de algodão parafinado, pois a entrada de água favorece o desenvolvimento de inflamações nos ouvidos. Terminado o banho, seque-o com uma tolha ou secador. Se possível realize os banhos nos horários mais quentes do dia.

Escovação

Todos os cães devem ser escovados para auxiliar na remoção de parasitas externos (piolhos, pulgas e carrapatos, por exemplo), sujeiras e pêlos soltos, além de estimular a irrigação sangüínea, promovendo uma melhor nutrição dos pêlos. Cães de pêlos longos devem ser escovados diariamente e os de pêlos curtos, 1 vez por semana, escovando sempre no sentido do crescimento dos pêlos. É importante que a escovação seja um momento muito agradável e de grande interação entre o cão e seu dono.

Unhas

As unhas do seu cão devem ser cortadas regularmente. O melhor momento para apará-las é quando as unhas estiverem raspando o chão. Unhas excessivamente compridas podem partir-se e provocar inflamações. Muito cuidado para não cortar o “sabugo” da unha, pois poderá haver sangramento e dor. Existem cortadores de unha específicos para cães, porém o médico veterinário é o profissional mais indicado para cortá-las.

Limpeza dos olhos

Limpe os olhos de seu cão quando necessário usando algodão embebido em soro fisiológico para evitar acúmulo de secreções e manchas nos pêlos ao redor dos olhos.

Limpeza dos ouvidos

As orelhas devem estar sempre limpas, livre de secreções e não ter cheiro. Excesso de cera escura, acompanhada de odor desagradável pode indicar presença de parasitas. Atente também para a presença de pus nos condutos auditivos que é indicativo de infecção. Neste caso, os cães costumam chacoalhar a cabeça e esfregar as orelhas com as patas, devendo ser levados ao médico veterinário. Limpe semanalmente a parte visível (superficial) do ouvido com bolas de algodão e solução de limpeza específica para cães. Limpe apenas externamente nunca se aprofunde no ouvido através da utilização de pinças ou cotonete.

Tosa

Raças de pêlos longos exigem cortes periódicos. O ideal é levar seu cão para ser tosado em Pet shops especializados.

Glândula anal

O cão possui glândulas nas laterais do ânus e quando estão repletas incomodam o animal que tenta esvaziá-las esfregando o ânus no chão. Para esvaziá-la coloque luvas e faça uma compressão nas glândulas puxando-a de maneira firme em sua direção, uma substância fétida e amarelada será expelida.

Compartilhe