Capa > Home > Gatos Filhotes – Dicas de Saúde

Gatos Filhotes – Dicas de Saúde

Escolhendo seu filhote

Existem mais de 40 diferentes raças de gatos no mundo. Cada raça possui não só a aparência como diferencial, mas temperamento e personalidade distinta. É importante, na escolha do novo filhote, levar em consideração características como temperamento do gatinho, nível de atividade e suas necessidades. Gatos com pêlos longos são bastante atraentes, porém necessitam de cuidados especiais quanto à pelagem que precisam ser escovados diariamente. Os gatos machos são territorialistas e delimitam seu espaço através de marcações com a urina. As fêmeas normalmente são mais dóceis do que os machos, porém apresentam o cio caracterizado pelo miado alto que lembram o choro de uma criança. É importante lembrar que um gato gera despesas de magnitude variável, como alimentação e veterinário. Outro fator importante a ser lembrado é que seu novo companheiro lhe fará companhia por 12 a 15 anos em média, podendo chegar aos 18 anos ou mais. Levando esses fatores em consideração, quando você se candidata a ter um gato, concentre-se nas características físicas e comportamentais que somadas o levam ao gato mais adequado ao seu convívio.

Preparando o ambiente

O ambiente precisa ser preparado para a chegada do novo “membro da família”, para tanto seu filhote necessitará:

  • Caixa de transporte.
  • Um local seguro, quente e tranqüilo para dormir.
  • Cama ou caixa forrada com almofada.
  • Um comedouro e um bebedouro.
  • Arranhador e brinquedos para se exercitar.
  • Coleira munida de lingüeta elástica para evitar o estrangulamento e com identificação.
  • Caixa sanitária, granulado sanitário e pá para recolher as fezes e devem ser colocados distante do comedouro e bebedouro.

É importante lembrar que se faça uma visita ao veterinário para avaliação física e adequação de um programa de vacinação e vermifugação antes de introduzir o gatinho no seu novo lar.
Os gatos de casa, se existirem, não gostarão da presença de novos gatos, pois são animais que delimitam seus territórios. Por isso, recomenda-se não deixar o novo gato em contato direto com os demais, mantendo-os dentro da caixa de transporte ou gaiola para que uns e outros se acostumem aos seus odores e estabeleçam uma relação hierárquica entre si. Depois de estabelecida a hierarquia passarão a conviver normalmente.
Para a boa adaptação de seu filhotinho é necessário que seja estabelecida uma rotina, quanto à alimentação e hora de descanso.
O filhote recém chegado necessita de bastante descanso, portanto evite acordá-lo com muita freqüência e pegá-lo no colo a toda hora.
Não deixar o filhote em locais barulhentos com muitas pessoas e não permita que crianças brinquem em demasia com o filhote ou o trate como brinquedo.
Uma vez que os filhotes são curiosos e não reconhecem muito bem os perigos que o cercam, é importante restringi-lo do acesso a fios elétricos, plantas venenosas e materiais de limpeza.

Entendendo o comportamento dos gatos e aprendendo a lidar com eles

Os gatos se utilizam na maioria das vezes, da linguagem corporal para passar suas mensagens. O que acontece é que nós, muitas vezes, não conseguimos entender estas mensagens. Por esse motivo muitas pessoas chegam a formar uma imagem errônea a respeito dos gatos, considerando-os falsos, traiçoeiros ou interesseiros. Mas tudo isso pode ser uma má interpretação do dono por não reconhecer tantos sinais do corpo quanto da voz dos felinos.
Observe seu gato; é através da observação que você irá desvendar o mistério de sua comunicação.
Segue abaixo alguns dos sinais e seus significados:

  • Arqueando as costas: O gato o faz para parecer maior. Isso pode apavorar o inimigo, sendo um sinal de repulsa.
  • Cauda solta e relaxada: demonstra tranqüilidade ou indiferença.
  • Cauda levantada: demonstra interesse.
  • Cauda ereta com a ponta balançando gentilmente: o gato está demonstrando carinho.
  • Cauda ereta com a ponta balançando rapidamente de um lado para o outro:demonstra aborrecimento.
  • Cauda no chão mexendo a ponta ocasionalmente: pode indicar que o gato está pensativo ou um pouco irritado.
  • Cauda chicoteando: Indica irritação.
  • Sinais de ameaça: pupilas dilatadas, boca aberta mostrando os dentes e emitindo som forte.
  • Sinal de contentamento: olhos levemente fechados, orelhas voltadas para frente e às vezes emitem um ronronar.
  • Bigodes inclinados para frente: Indica que ele está mal humorado. Junto com esta expressão, pode ainda ficar com as orelhas eretas dobradas para trás, que significa que está ficando raivoso.
  • Sinal de fome: geralmente ele fica sentado, o rabo abaixado, o pescoço fica erguido e esticado. Mia tristemente para alguém atender seu pedido. Já os filhotinhos quando estão com fome, choram muito parecidos com bebês. Ele vai chorar se sentir fome, frio e até se estiver longe da mãe.
  • O gato se esfrega em você: está demonstrando não só carinho como está transferindo o odor do seu corpo, reivindicando você como parte do seu território.
  • O gato deita e rola: Demonstra felicidade e satisfação.
  • O miado: Os variados miados do gato são utilizados nas diferentes situações de formas bem distintas. Portanto, com o tempo e a convivência, chega-se a um ponto em que o dono é capaz de entender perfeitamente o que o animal está querendo.

Cão dula modal
X
Premium Ou Super Premium

Todas as rações alimentam o animal, mas nem todas ajudam a manter a saúde, a qualidade de vida e a beleza, pois não possuem as mesmas propriedades. O que muda entre essas categorias?

  • Tabela Comparativa
  • Os alimentos Premium no Brasil

Standard

Premium/Premium Especial

Super Premium

Origem Década de 70 Década de 80 Década de 90 (A PremieR pet foi pioneira)
Níveis
Nutricionais
Mínimos Formulações mais completas e balanceada com níveis nutricionais acima do mínimo recomendado Formulações mais completas, concentradas com níveis nutricionais ótimos
Ingredientes Ingredientes de baixo custo e qualidade Matérias Primas de boa qualidade nutricional Matérias primas de máxima qualidade e presença de ingredientes especiais que promovem benefícios extras à saúde
Formulação Variável Fixa Fixa
Consumo, aproveitamento e volume de fezes Alto consumo, baixo aproveitamento e fezes mal formadas e em grande volume Consumo intermediário, bom aproveitamento e fezes em menor volume: firmes e fáceis de recolher Menor Consumo entre as categorias, máximo aproveitamento e fezes em menor volume: firmes e fáceis de recolher
Saciedade
Foco Preço baixo Custo-Benefício Promover saúde, longevidade e qualidade de vida.

Os Primeiros alimentos industrializados que surgiram no Brasil, na década de 70, foram os produtos atualmente chamados de linha de combate. Embora já existam há bastante tempo, ainda hoje conservam as mesmas características: níveis nutricionais mínimos, ingredientes de baixo custo e qualidade, formulação variável (o que significa que na ausência de um dos ingredientes, ou na inflação de seu preço, os fabricantes substituem por outro de qualidade próxima, podendo ocasionar diarréias e além de má digestão do alimento) e fontes vegetais de proteína e gordura.

A linha de combate é comercializada principalmente em canais não especializados (supermercados, por exemplo) a preços extremamente acessíveis. No entanto são alimentos de baixa densidade nutricional obrigando assim o animal a ingerir uma grande quantidade para se sentir saciado e assim receber o mínimo de nutrientes necessários através do produto o que torna a relação custo/benefício desvantajosa.

Na década de 80 apareceram produtos mais elaborados, chamados de alimentos do tipoPremium, com níveis nutricionais superiores aos produtos de combate, mais palatáveis (mais sabor) e com controle de qualidade e matéria prima um pouco mais rigoroso. Porém, seguia a mesma filosofia nutricional de formulação variável e utilização da maior parte de ingredientes de origem vegetal. Além disso, acrescentaram diferenciais como corantes e aromas "culinários" artificiais além de formatos que buscavam unicamente agradar aos olhos dos proprietários de cães e gatos, sem agregar valor nutricional algum ao alimento.

Os alimentos Super Premium são originários na década de 90, e a PremieR pet foi pioneira no lançamento desta linha no Brasil. Apresenta os avanços nutricionais mais recentes e tecnologia de produção moderna, agregando ingredientes de alta qualidade além de suplementos nutricionais que a longo prazo oferecem maior qualidade de vida ao animal e conseqüentemente, maior longevidade. São vendidos em sua maioria, em canais especializados (clínicas veterinárias, pet shops e casas de rações), apresentam valor nutricional e focam na qualidade dos ingredientes e performance dos animais nos diversos estágios de vida. Os alimentos Super Premium apresentam custo benefício melhor, por proporcionarem alta digestibilidade e densidade energética permitindo alta qualidade nutricional além de uma menor ingestão de alimento. Além disso, reduzem o risco do aparecimento de doenças nutricionais no decorrer da vida de cães e gatos.

Ração PremieR pet: Alimento para cães e alimento para gatos

Você sabia?

Alimentos Super Premium apresentam níveis nutricionais mais elevados, atendendo não somente aos requerimentos nutricionais mínimos estabelecidos pelo Conselho de Nutrição Animal do NRC (National Research Council) e AAFCO, como também estados fisiológicos mais exigentes, tais como reprodução, treinamento e recuperação de estados patológicos de cães e gatos. Os níveis nutricionais ótimos devem estar em equilíbrio entre os níveis mínimos e máximos apresentados pela AAFCO (Association of American Feed Control Officials); Esses níveis são determinados por pesquisas "in vivo", que buscam condições ótimas de pelagem, desenvolvimento de musculatura e, principalmente, otimização de performance na reprodução e no sistema imunológico.

X