Novidades

PremieRpet® apoia ações comemorativas do centenário da veterinária da USP

No último dia 3 de setembro, a FMVZ/USP realizou mais uma série de atividades comemorativas do centenário da instituição. E a PremieRpet® está apoiando todas as ações! Confira:

Abertura da cerimônia de inaugurações do Centenário da FMVZ/USP. Foto 1 (da esq. para a dir.): Flavio Silva, supervisor de capacitação técnico-científica da PremieRpet®; Maurício Cândido, coordenador da reformulação do Museu Histórico; o pró-reitor de Graduação da USP Edmund Chada Maracat; José Soares Ferreira Neto, diretor eleito para o mandato 2019-2023; vice-diretora eleita para o referido mandato Denise Tabacchi Fantoni; e o diretor da FMVZ/USP José Antonio Visintin, ao microfone. Foto 2 (da esq. para a dir.): Maurício Cândido, curador da exposição; Márcia Maria Mani, esposa do ex-diretor que deu nome ao Museu Histórico; Prof. Dr. Marcio Antonio Brunetto, coordenador do CEPEN PET; Flavio Silva, supervisor de capacitação técnico-científica da PremieRpet®; o pró-reitor de Graduação da USP Edmund Chada Maracat; o professor Angelo João Stopiglia e o diretor da FMVZ/USP José Antonio Visintin. Créditos: Ernani Coimbra – FMVZ/USP.

Reabertura do Museu Histórico
Inaugurado em 2004, o Museu Histórico mantém um acervo com 300 peças que foram doadas por professores, pesquisadores, ex-alunos e funcionários da Faculdade. São documentos históricos, quadros, medalhas, equipamentos de laboratório, instrumentos clínicos, materiais didáticos, mobiliário, entre outros que representam o cotidiano de ensino, pesquisa e extensão ao longo dos 100 anos do curso.

Para a reabertura, o Museu foi reformulado e modernizado com apoio da PremieRpet® e ficará aberto para visitação do público. Durante três meses, o acervo passou por restauro, conservação, higienização e catalogação, trabalho realizado por uma equipe técnica formada por mais de dez especialistas da empresa Julio Moraes Conservação e Restauro. Diferentemente da sala que ocupava no primeiro andar do prédio administrativo da Faculdade, as novas instalações ficam no térreo, próximas à entrada principal do Bloco 17, com área de 110 metros quadrados, climatizada, com mobiliários novos e mais adequados para expor e armazenar todas as peças de forma tecnicamente correta.

Segundo o chefe do Museu, Mauricio Candido, para a mudança dos objetos para o novo espaço foi fundamental a realização de uma triagem, envolvendo a catalogação e higienização de todas as peças. “Alguns objetos necessitaram de uma intervenção mais severa, incluindo descupinização, reintegração de partes faltantes e remoção de pinturas inadequadas em alguns casos. Após esse procedimento, todo o acervo ficou mais seguro, garantindo sua maior duração,” explicou.

Sobre a importância histórica das peças reunidas, Candido explica que  o acervo precisa ser melhor estudado, para que se possa entender sua dimensão histórica, mas destaca o conjunto de balanças de precisão; documentos de ex-alunos (carteirinhas, fichas e processos); instrumentos clínicos e cirúrgicos; a farmácia móvel da década de 1940 que teve sua cor restaurada; e o único quadro comemorativo do acervo da turma de 1939.

Pesquisa histórica em Medicina Veterinária
O MH também passa a incubar um laboratório de pesquisa histórica da Medicina Veterinária reunindo e preservando documentos e objetos históricos que favoreçam os estudos sobre a história da Faculdade e da Medicina Veterinária paulista e nacional, inseridas no contexto do desenvolvimento da saúde, ciência e tecnologia. Segundo Candido, “no futuro, o objetivo será gerar publicações e cursos relacionados a esses temas”.

Mais obras finalizadas
Na mesma data, o público participante pôde conferir a reformulação da Galeria dos Diplomados, um corredor onde estão expostas placas em bronze com a lista de alunos de cada turma, a partir de 1935. Para marcar o 100º aniversário, foram incluídas placas com informações sobre os diferentes nomes e localização do curso que deu origem à Faculdade. Na Praça da FMVZ, localizada em frente à entrada do Bloco 17, foi colocado o busto de Claude Bourgelat e duas novas esculturas. O Centro de Eventos, formado pelas antigas salas de aula, agora conta com copa equipada e sala de apoio para realização de eventos.

Parceria
“Temos uma parceria de longa data com a FMVZ/USP, que inclusive se fortaleceu ainda mais com a construção do Centro de Pesquisas em Nutrologia de Cães e Gatos – CEPEN PET no campus de Pirassununga, em 2017, e tantas iniciativas em prol da pesquisa na área clínica e de nutrologia. Por isso, e diante de toda a importância histórica da Faculdade para o desenvolvimento da medicina veterinária no Brasil, é uma honra apoiarmos as ações comemorativas deste centenário”, afirma Madalena Spinazzola, diretora de planejamento estratégico e marketing corporativo da PremieRpet®.

Mais informações sobre o Centenário estão disponíveis no site da FMVZ/USP.