23 de fevereiro de 2022

#9 | COMO APROVEITAR TODO O POTENCIAL DO DIGITAL NO PET SHOP

Cada vez mais os consumidores têm optado por buscar informações, tomar decisões e até fazer compras on-line para seus pets, alimentos, roupas e acessórios. Por isso, é importante estar presente nas redes sociais para fazer a divulgação e impulsionar as vendas, além de ter canais para vendas on-line. O relacionamento com os clientes não se limita mais apenas ao presencial. Você sabia que mais da metade da população mundial (53%) está presente nas plataformas digitais? Esse número merece destaque, pois em apenas 3 meses houve um aumento de 3% na quantidade de pessoas presentes no mundo digital. Diante desses dados, investir em canais de atendimento e interatividade é uma estratégia que ajuda a consolidar a sua marca e vender mais.

Neste post, você vai entender os pontos principais que precisam ser considerados para aproveitar todo o potencial do digital nos negócios.

Equipe própria ou terceirizada?

Uma dúvida recorrente é sobre quem deve cuidar do marketing digital do pet shop: é melhor ter uma equipe própria ou contratar uma agência especializada? As duas opções são corretas. Um ponto positivo na escolha de um time interno é a tendência de maior sinergia com as diferentes áreas da empresa, uma vez que está mais ambientado com as rotinas de trabalho e cultura organizacional. Por outro lado, a equipe interna pode enfrentar algumas limitações para atender as demandas por conta da realidade da empresa, que pode não dispor de equipamentos e softwares adequados para a criação de peças com maior qualidade.

Quando isso acontece, uma agência especializada pode oferecer mais opções e recursos na produção dos conteúdos. Mas para que haja um bom fluxo de comunicação, é importante destacar um profissional da empresa para fazer interface com a equipe externa e dividir estratégias e metas.

Seja uma equipe interna ou terceirizada, o principal é que exista total sintonia entre os responsáveis pelo e-commerce, redes sociais e loja física. O consumidor hoje deseja a integração dos canais da empresa, não distinguindo mais o on-line do off-line. Por essa razão, é necessário apostar em estratégias omnichannel, oferecendo ao cliente uma experiência de venda e atendimento completa.

Omnichannel é a experiência integrada e sem rupturas dos usuários ao longo de uma jornada vivenciada durante seu relacionamento ou interação com a marca. Trata-se da possibilidade de fazer com que o cliente não veja diferença entre o mundo on-line e o off-line. O omnichannel integra lojas físicas, virtuais e compradores.

Alinhamento das equipes é importante para o bom atendimento presencial ou digital

Planejamento

Planejamento é a palavra-chave para obter bons resultados na comunicação digital. Para aproveitar todas as oportunidades é preciso organizar tarefas, calendários, temas, canais e investimentos. Planejar ações permite priorizar esforços, alocar recursos de forma eficaz e alinhar colaboradores com as metas traçadas.

Todo esse processo deve ser acompanhado por uma boa comunicação interna, para que os colaboradores saibam como agir para alcançar os resultados previstos.

A colaboração e a cocriação são cada vez mais necessárias. Mas também é preciso definir responsabilidades e prazos para um bom fluxo de trabalho. Prepare um calendário de postagens com antecedência, observe as datas comemorativas que possam ser uma boa oportunidade de vendas, avalie quais postagens merecem impulsionamento e esteja pronto para interagir com os tutores de pets quando eles entrarem em contato.

Conteúdo

O conteúdo faz toda a diferença. Atualmente há muita informação disponível, então, um conteúdo criativo e diferenciado tem maior chance de chamar a atenção dos consumidores. Além das publicações com ofertas de produtos, procure compartilhar conteúdos diferenciados para conquistar o cliente. Veja exemplos:

• Listas: faça listas de curiosidades, informações sobre raças de animais e cuidados com o pet, por exemplo.
• Dicas: fale sobre soluções para problemas pontuais, ensine algo por meio de um passo a passo, mostre os benefícios de algum produto ou serviço que seu pet shop ofereça.
• Frases: publique frases provocativas ou reflexivas, que toquem o coração do cliente.
• Ofertas: veja como melhorar o giro do seu estoque oferecendo condições especiais para seu produto.
• Notícias: seja um canal informativo ao seu cliente, com notícias relacionadas ao mundo animal. Certifique-se de que as informações são confiáveis para não espalhar fake news.
• Bastidores: mostre o que está “por trás das câmeras”, como é o dia a dia do pet shop.

É preciso ponderar as expectativas em relação à capacidade que a equipe tem em atender demandas. Ou seja, se o plano é ter postagens nas redes sociais todos os dias, avalie se o time tem condições de executar. Mais do que isso, analise se o seu modelo de negócio realmente se encaixa nessa estrutura de postagens diárias. Lembre-se: às vezes, menos é mais! Escolher bem o tema e produzir um conteúdo relevante pode surtir mais resultado do que várias publicações repetitivas. Nunca publique apenas para “cumprir agenda”.

Para posts de vendas, além de informar as especificidades do produto e o preço, se diferencie trazendo um conteúdo sobre aquele produto. Digamos que você esteja fazendo um post sobre uma coleira antipulgas, por exemplo, aproveite esse momento para falar sobre os benefícios da prevenção desses parasitas e, ao final, dê a solução para o problema apresentando o seu produto.

As redes sociais atingem públicos diferentes, cada consumidor tem sua preferência e é mais ativo em uma ou outra rede. Por isso é importante ter um perfil em cada uma delas, para que o seu pet shop possa ser encontrado por quem está procurando produtos ou serviços para o seu pet. Crie uma conta no Google Meu Negócio para ser encontrado mais facilmente nas pesquisas. Além de apresentar uma ficha com as informações do seu pet shop, esse recurso permite que você se conecte com os clientes através da busca do Google e do Google Maps de forma gratuita.

É importante adaptar o conteúdo para que fique alinhado com a linguagem e o objetivo de cada rede. Por exemplo, o Tik Tok é famoso pelos vídeos que viralizam, enquanto o LinkedIn fala mais com o mundo corporativo, funcionários, fornecedores e parceiros de negócio. O Facebook tem uma plataforma grande de usuários e o YouTube é interessante para vídeos sobre a sua empresa ou sobre o universo pet em geral, por meio de entrevistas com especialistas, por exemplo.

O Instagram é uma das redes que oferecem maiores engajamento. Varie os tipos de publicação, com conteúdos para story, feed e reels. Aproveite e crie um espaço “instagramável” na sua loja, um ambiente decorado para ser um fundo de fotos atrativo. Isso vai ajudar a chamar a atenção dos consumidores e pode render mais curtidas e compartilhamentos.

O WhatsApp também tem grande adesão entre os brasileiros. Além de fazer atendimento e venda, você pode usar as listas e grupos para fazer marketing, sempre com moderação. Para saber mais sobre como utilizar o WhatsApp de forma eficiente para atender seu cliente, veja este post.

Embora usado há mais tempo, o e-mail marketing continua sendo uma boa opção para determinados tipos de divulgação, atingindo a clientela cadastrada no seu mailing.

Uma pergunta feita com frequência é se vale a pena investir em mídia patrocinada. A resposta é sim! Hoje em dia, com inúmeros conteúdos sendo gerados em toda a parte, a mídia paga fornece a certeza de que esse conteúdo será entregue para o seu público-alvo. No caso das buscas orgânicas, elas podem ser mais eficientes para o seu negócio com um recurso muito usado: a indexação do conteúdo com planejamento de SEO – Search Engine Optimization, ou otimização, para ser encontrado nos mecanismos de busca. Pesquise sobre o assunto para preparar seus conteúdos ou contrate um especialista.

E como fica a gestão de conteúdo se você tem mais de uma loja? Uma opção é conversar com todas as unidades para adequar uma estratégia de conteúdo. Também é possível investir em mídia paga segmentada de acordo com a região que quer atingir.

Ainda que você não se sinta preparado para ter uma presença digital profissional, crie os perfis com a sua marca em todas as redes sociais, independentemente de ter ou não uma atividade planejada para esses canais. Isso garante que outras pessoas não criem um perfil com o nome do seu negócio.

Vendas pela internet /E-commerce

Depois de divulgar seus produtos e serviços, esteja preparado para efetivar as vendas. Lembre-se que os clientes querem comprar tudo pela internet, então utilize isso como mais um canal de vendas de seus produtos, mesmo que seja via WhatsApp ou e-mail.

Se você já tem uma loja virtual, integre o sistema às redes sociais. Tenha agilidade para responder os clientes que fazem perguntas nos comentários ou mandam mensagens inbox. A forma como a sua empresa interage com o público nas redes sociais pode afetar diretamente o volume de vendas. O importante é ter uma integração entre as plataformas para oferecer uma boa experiência de compra.

Alguns fatores devem ser levados em consideração na hora de planejar o e-commerce, como se o ticket médio compensa os custos ou se há condições adequadas de armazenagem para não haver desperdício. Dependendo do porte do pet shop, nem sempre vale a pena investir em um modelo próprio de e-commerce ou vender em marketplace, que requer atenção em relação à comissão.

Referências:

lmv_peshop.pdf (sebrae.com.br)
https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ufs/ac/artigos/marketing-digital-para-sua-empresa,6574a3b5a238d610VgnVCM1000004c00210aRCRD
https://marcelo.pimenta.com.br/planejamento-criativo/
https://marcelo.pimenta.com.br/kit-sobrevivencia-redes-sociais/
https://exame.com/tecnologia/a-cada-segundo-14-pessoas-comecam-a-usar-uma-rede-social-pela-1a-vez/

ENCONTRE O ALIMENTO IDEAL PARA O SEU PET